Menu Lateral
Itutinga, 01 de Novembro de 2014 :: 5 visitantes online.

 

 "Itutinga Terra das Águas"

 Itutinga é  um município brasileiro do estado de    Minas Gerais.

 

Índice

·         1 Topônimo

·         2 História

·         3 Geografia

                 3.1 Hidrografia

·         4 Instrução pública

·         5 Energia elétrica

·         6 O meteorito de Itutinga

·         7 Uma orquídea única

·         8 Turismo e aspectos gerais

·         9 Referências

 

 

 Topônimo

"Itutinga" é um termo de origem tupi que significa "cachoeira branca", através da junção dos termos ytu ("cachoeira") e   ting ("branco").

 

 

 


Município de Itutinga
 
Bandeira Itutinga Brasão Itutinga
Hino
Fundação 12 de dezembro de 1953
Gentílico itutinguense
Prefeito(a) Alba Valéria Silva Franco
(2013–2016)
Localização
Localização de Itutinga
Localização de Itutinga em Minas Gerais
Itutinga está localizado em: Brasil
 
Localização de Itutinga no Brasil
21° 17&39; 52" S 44° 39&39; 28" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Campo das Vertentes IBGE/2008 [1]
Microrregião Lavras IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes IbiturunaItumirimIngaí,LumináriasCarrancasNazareno
Distância até a capital 261 km
Características geográficas
Área 372,508 km² [2]
População 3 913 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 10,5 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH 0,751 médio PNUD/2000 [4]
PIB R$ 55 746,195 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 13 381,23 IBGE/2008[5]
Página oficial

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

 

 

 

História

Até o século XVI, o sul do atual estado de Minas Gerais era ocupado pelos índiospuris.

O desbravamento europeu da região, feito em 1760 por bandeirantes de Taubaté em busca do ouro, marcou o início de um povoado que deu origem ao Arraial de Santo Antônio da Ponte Nova – nome que se deve à construção de uma ponte de madeira sobre o Rio Grande. A primeira edificação de que se tem notícia no local foi de uma capela, erguida em 1794 sob a invocação de Santo Antônio. O distrito de Santo Antônio da Ponte Nova passou a figurar na paróquia de São Gonçalo do Ibituruna, até ganhar o grau de paróquia, em 30 de novembro de 1880. Neste mesmo ano (1880), o distrito foi integrado ao município de Lavras. A 9 de setembro de 1923 (ou 1924, não se sabe ao certo), o distrito passou a se chamar Itutinga, que, em língua tupi, significa "cachoeira branca"). Itutinga se incorporou nesta data ao município de Itumirim. A emancipação aconteceu por força da Lei 1 039, em 12 de dezembro de 1953. A instalação do município aconteceu em 1 de janeiro de 1954, com o único distrito da sede. Seu primeiro prefeito foi Prudente Leite de Carvalho.

Geografia

Segundo o Censo de 2007, a população de Itutinga é de 4 051 habitantes.

A área do município é de 372,508 km².


Hidrografia

O município é banhado pelo Rio Grande e Rio Capivari. Possui instaladas duas usinas hidrelétricas (Itutinga e Camargos). Como a região é montanhosa, há diversas cachoeiras e corredeiras formadas por ribeirões e riachos.


Instrução pública

A primeira escola de Itutinga era conhecida como Instrução Pública. Criada em 1907, funcionava no local onde hoje é a Prefeitura Municipal. Em 1946 a instituição foi elevada a Grupo Escolar Jaime Ferreira Leite, através de decreto do governador Juscelino Kubitschek. O nome da escola homenageava o cidadão itutinguense que tudo fez para sua criação e funcionamento. Devido a um crescente número de alunos, o grupo tornou-se pequeno demais. Em uma área doada pelo Sr. Cirilo Leite, foram então construídos dois prédios para receber todos os alunos. As aulas no antigo prédio terminaram em 1969. A nova instituição passou a ser a "Escola Estadual Jaime Ferreira Leite", principal colégio do município. Na década de 40, foi inaugurado o colégio Santo Antônio, em um casarão situado na praça, para receber os alunos que não tinham condições de se estabelecer em outra cidade. Guilhermina de Jesus, mais conhecida como Dona Sinhá, e sua filha, Conceição Aquino, dirigiram os estudos no colégio, que encerrou suas atividades na década de 50.


Energia elétrica

A primeira usina hidrelétrica de Itutinga funcionou de 1936 a 1953. Recebeu o nome de Distribuidora de Energia Ribeirão da Chácara, devido ao local em que estava instalada (ribeirão Grande, próximo ao Tanque do Moinho). A usina gerava uma tensão de 220 volts. No verão funcionava até o amanhecer e nas demais estações, das 18 às 23 horas. Até as 21 horas, a tensão era baixa devido ao uso intenso. Após dez anos de uso, a usina passou a fornecer energia também durante o dia. A distribuidora de energia foi instalada na praça da cidade.

As usinas hidrelétricas de Itutinga e Camargos

Entre 1933 e 1949, o curso do Rio Grande foi estudado para que se evidenciasse um projeto grandioso: a construção de duas usinas hidrelétricas nos limites do município de Itutinga. Confirmada a viabilidade do projeto, foi fundada em 1951, a Companhia de Eletricidade do Alto Rio Grande, que teve como finalidade a construção e exploração de aproveitamentos hidrelétricos na bacia do Rio Grande, notadamente na cachoeira de Itutinga. Saiu vencedora na concorrência, a Companhia Morrison Knudeen do Brasil S.A., que em abril de 1952, assinou contrato com a Cia. de Eletricidade para a construção da usina hidrelétrica de Itutinga. A distribuidora de energia até então utilizada pelo município foi desativada ao ser montada uma unidade que alimentava o acampamento da usina e também a cidade de Itutinga. A construção da Usina de Camargos, localizada acima da represa da Usina de Itutinga, iniciou-se em fevereiro de 1956. Uma grande quantidade de trabalhadores de diversas localidades se empenhou na construção das barragens. Em meados de 1954, o então governador do Estado de Minas Gerais, Juscelino Kubitschek, inaugurou a Usina Hidrelétrica de Itutinga, composta de cinco comportas e uma potência instalada de 48 MW. A Usina Hidrelétrica de Camargos, composta de seis comportas e potência instalada de 52 MW, foi inaugurada em 1961. Uma subestação de Furnas também foi construída no município, sendo inaugurada em 1968, para sanar problemas de quedas de tensão.


O meteorito de Itutinga

Sabe-se que Minas Gerais é um dos estados brasileiros mais pesquisados e explorados, em termos de produção mineral. A afluência de geólogos, garimpeiros e pessoas ligadas à mineração pode ter facilitado a identificação de meteoritos dentre muitas pedras estranhas encontradas pelos lavradores em suas propriedades e garimpeiros na sua faina diária, sendo levadas até especialistas para exame. Em meados de 1960, uma pedra estranha foi encontrada pelo Sr. Antônio Lampião, 2 km a nordeste de Itutinga. Doada à Escola de Minas de Ouro Preto, a massa principal do meteorito pesava cerca de 5 kg e em dimensões, é comparável a um televisor de 14 polegadas. Analisado e classificado, o meteorito se encontra atualmente no setor de Mineralogia do Museu de Ciência e Tecnologia da Escola de Minas da UFOP, em Ouro Preto. Há ainda espécimes no Museu Nacional (Rio de Janeiro), pesando 1,8 kg - 629 g - 27.5 g.


Uma orquídea única

Uma espécie de orquídea foi descoberta em 1975 por Guido Pabst em uma área restrita próxima a Itutinga. Batizada com o nome de Laelia Endsfeldzii (homenagem ao real descobridor Waldir Endsfeldz), esta orquídea com flores amarelas, amanteigadas e abertas, formando a quase figura de uma estrela tornou-se espécie rara, vista em poucas coleções.


Turismo e aspectos gerais

A cidade possui rádio comunitária, cobertura de telefonia celular, pousadas, e rodovias que a interligam com as cidades de Carrancas,Lavras e São João del-Rei. Itutinga está localizada no Sul de Minas Gerais, na microrregião do Alto Rio Grande, sendo pertencente também à chamada região do Ecolago-Camargos. Possuidora de belíssimas cachoeiras e detentora de lagos artificiais bastante frequentados, a cidade é cortada pela BR 265, que liga a Fernão Dias (BR 381) à BR 040, sendo via de inúmeras linhas rodoviárias.

Referências

  1. ↑ a b Divisão Territorial do BrasilDivisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2.  IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3.  Censo Populacional 2010Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4.  Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do BrasilAtlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. ↑ a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
  6.  http://www.significadodosnomes.com/cidadesbrasileiras.php
  7.  http://www.fflch.usp.br/dlcv/tupi/vocabulario.htm
  8.  http://blog-do-netuno.blogspot.com/2009/10/populacao-indigena-de-minas-gerais.html 

 

 

 

 

 

 

Páginas relacionadas: Pontos Turísticos


 

29867 acessos nesta página desde 01/06/2012.

mais notícias

(c) 2014 - Prefeitura Municipal de Itutinga
Endereço: Rua Gabriel Leite, nº 45 Cep: 36.390-000 - Cidade: Itutinga / MG
Tel.: (35) 3825-1185 - Email: comunicacao@itutinga.mg.gov.br
Versão: 2014.09.26